precisa-se de um bada bing

De novo Palocci é flagrado em posições comprometedoras. Fosse ele um escritório de advocacia os valores não seriam impossíveis. Mas não é o caso. Consultoria não é só gênio, mas trabalho: horas e horas de trabalho muito qualificado. Requer gente. Não vi até agora no jornal nenhum comentário sobre o número de pessoas envolvidas na prestação de consultoria, sua formação e qualidade. Isso seria um jornalismo básico, mas, sinceramente, parece que a última coisa que se quer no momento é isso esmiuçado.
No governo passado, sob peso de acusações graves e variadas, foi um ato que não gerou nenhum ganho financeiro, não envolveu nenhuma propina ou benefício de empresa, que derrubou o ministro: a violação do sigilo bancário de um caseiro. Até a discussão da natureza da casa em frente ao caseiro (como diria Nelson Rodrigues Friedman, “fiado só amanhã”) sumiu ante a esse ato de desrespeito à mais básica liberdade do ser humano: a inviolabilidade da informação da conta bancária.
Precisa-se urgentemente de um caseiro, um ascensorista, um rodriguiano contínuo cuja ritual violação permita, de alguma maneira, uma saída honrosa para que a farsa se repita. “Disrespect the bing” é o termo para esse truque.
José, será que Lord Voldemort não empresta a filha?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: