Nem sempre correlação

“E olha que ela é lésbica!”.

Situação: fila de espera do ônibus que substitui a barca Rio-Niterói, após o jogo Brasil x Argentina, meados de 2008. Um par de meninas que ainda hão de passar pelo retorno de Saturno, uma delas com uma jaqueta com o escudo, se não me falha a memória, da AFA (a CBF dos argentinos). Comento que a copa de 2014 é dos argentinos, começamos uma pequena conversa sobre futebol, o assunto chega em seleções africanas, Costa do Marfim e tal e Salomon Kalou vem a baila. Falo de sua não ida à Copa de 2008 e eis que a menina, realmente entendida da situação, profere a frase para sua amiga, enquanto subimos o ônibus, cessando a conversa nesse momento.

Há uma noção generalizada de que há uma correlação entre minorias perseguidas e/ou discriminadas e um sentimento progressista. A frase da menina é justamente isso: como a ministra holandesa, sendo lésbica, pôde discriminar alguém?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: