Noblat distorcendo os fatos

E lá no blog do Noblat está uma pequena notícia, feita para incentivar o rancor ralo da volumosa ala direita dos frequentadores do blog (que é bem democrático, frise-se: há agora lá uma pequena minora contestando o erro): “Correa anuncia calote, mas compra avião de luxo“. O que uma coisa tem a haver com a outra? Calote quer dizer deixar de pagar. Deixar de pagar não quer dizer não ter dinheiro.

Bem, aí mora o erro. Noblat afirma que Correa “anunciou que não tem dinheiro para pagar a dívida externa do seu país“.  Isto é um erro crasso. O Equador não anunciou moratória porque não tinha dinheiro para pagar, como bem mostra esta matéria no Bloomberg. O Equador está contestando judicialmente a dívida. É um direito que assiste a qualquer devedor, direito por demais utilizado neste país. Por exemplo, para pessoas tão preocupadas com o BNDES e com a estabilidade de contratos, peguemos o caso da dívida do setor agrícola, novamente sujeita a “renegociação“. Ou então as confusões decorrentes da desvalorização em 99 sobre os financiamentos de leasing em dólar, pois ao consumidor é dado o direito de ser burro (um ano antes comprou-se um Palio lá em casa, e recusamos a oferta de uma taxa mais baixa em dolar –  eu expliquei para a vendedora que eu tinha estudado macro no livro do Dornbusch).

Mas voltando ao caso do Equador, por tudo que se vê em Wall Street no momento, alguém põe a mão no fogo pela lisura da condução do processo de renegociação que resultou nos papéis que tiveram o pagamento suspenso? Será que não há pequenos deslizes que permitam a contestação dessas dívidas? Alguém se perguntou qual o problema de você ter um país sem moeda própria, isto é, com uma moeda totalmente atrelada aos interesses particulares de parte da economia americana? E por que a promessa de campanha de rever esses contratos é uma violação, mas a senadora e presidente de uma organização sindical patronal mantida por dinheiro público pode conduzir “renegociações”?

Seria interessante o Noblat – que é pago para ser jornalista, o que não é meu caso – fazer um levantamento de quantas pessoas foram de jatinho à posse de Katia Abreu na CNA. Seria interessante saber quais os carros dessas pessoas beneficiadas pela renegociação. Mas isso pode secar as fontes. Melhor promover a salivação daqueles que votarão em Serra, Aécio etc, e fazer o papel de neutro pela via da política da canoagem de Jerry Brown “Paddle a little on the left, paddle a little on the right, and keep on going right down the middle.”

Last but not least, jatinho de luxo é o G4.

Anúncios

Uma resposta to “Noblat distorcendo os fatos”

  1. ohermenauta Says:

    Hohoho! Excelente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: