Paris bem vale uma missa

Veja o caso dessa notícia de Aldo Rebelo criticando a decisão do STF pela demarcação da reserva Raposa Terra do Sol. Aparentemente ele fala das ameaças à propriedade de quem está lá e à integridade de nosso território.

No entanto, a razão é bem outra. O exército brasileiro tem uma fixação com a questão da Amazônia (uma conveniente distorção em relação à questão indígena, com toda uma mitologia justificatória), fixação essa que não passa, por exemplo, pelo reconhecimento de um crime chamado Serra Pelada praticado sob o olhar do exército. Crime: arrastão a uma propriedade da CVRD. Beneficiário principal: o interventor, membro então do Exército.

Mas, e Aldo? No início do governo Lula ele andou cotado para ser ministro da defesa. No meio do governo Lula, o nome dele apareceu de novo para substituir Waldir Pires. Agora, de novo, lá está Aldo envolvido numa operação de swap. Aldo, no entanto, tem um problema: o PCdoB foi quem conduziu a Guerrilha do Araguaia, a qual serviu de justificativa para o arrastão de Serra Pelada. Portanto, Aldo tem que dar vigorosas provas de que está engajado nos mitos e lendas de nosso exército para não ser vetado.

Portanto, se você vir ou receber qualquer post ou e-mail questionando do ponto de vista ideológico essa posição do PCdoB, tome nota: bullshit. O interesse principal deles na questão é a eventual nomeação para o ministério da defesa. Opção preferencial pela boquinha, como mostra o engajamento na gestão Paes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: