E no comércio não vai nada?

Uma coisa que eu me perguntava outro dia, em função de uma série de discussões que rolava lá no Hermê entre ele e o FYI, é qual o impacto da produção destinada a exportação nas emissões chinesas, agora que a China é a grande culpada em números absolutos das emissões. Bem, a resposta é 33%.

A pergunta é: isso é emissão de quem vende ou de quem compra? Não tenho opinião formada ainda, mas acho que essa pode ser uma questão bastante complicada nos próximos anos.

Anúncios

2 Respostas to “E no comércio não vai nada?”

  1. Me Says:

    Eu nao consigo entender como eh que isso pode ser emissao de quem vende.

    Especialmente porque estamos falando de empresas lidando com outras empresas. Como eh que uma pode controlar a outra em relacao a poluicao (assumindo que CO2 eh poluicao, o que ja eh em si so algo estranho)

    Cada pais controla sua politica sobre o que empresas podem ou nao podem fazer. Da onde vem a PO realmente nao parece ser algo relevante.

  2. samurai Says:

    Paulo, se cada país controla a emissão de suas empresas, a emissão é certamente de quem vende.
    Se a emissão fica ao final da cadeia (tipo rebate de ICMS), qual seja, o consumidor é o responsável pela emissão, então a responsabilidade está no final da cadeia.

    No primeiro caso, haverá uma corrida de transferência de indústrias mais emissoras para os países com menos emissões, sem que isso necessariamente se traduza em grandes ganhos na qualidade de vida (em termos de consumir produtos emissores) desses países.
    No segundo caso, os países mais responsáveis por emissões teriam que fazer seu ajuste e ponto final. Ao menos não haveria incentivo ao outsourcing e, pelo contrário, como são países tecnicamente mais avançados é provável que consigam ajustar para padrões de vida/produção menos emissores.

    O grande lance nessa questão é impedir que loopholes como aqueles que Al Gore enfiou em Kioto sejam criados. Há um bom texto do Monbiot sobre o assunto:
    http://www.guardian.co.uk/commentisfree/2007/dec/17/comment.world)

    Como toda a regulação, há que se ter cuidado com os predadores. Especialmente porque a América é uma terra onde as interpretações da lei abundam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: