Cinismo e conivência (2)

A versão oficial, usada por Miriam Leitão no Bom Dia Brasil, é que este é um escândalo de corrupção como os outros recentes. Miriam também toca no ponto do excesso da Polícia Federal, baboseira criticada neste post do Noblat.

O escândalo é tucano e vai direto ao sistema financeiro paralelo de doleiros e butiques financeiras, serviços esses que muita gente boa utiliza. Penetrado este núcleo, as baixas colaterais poderiam ser pesadas. Mas, como no caso Silveirinha, como no caso Banestado, não crei que se chegará a Tangentópolis, Higienopolis ou Leblon.

O Scalia que preside o STF ficou calado quando do assalto à Lunus. Era governo. Seria interessante que alguém perguntasse ao ministro, por exemplo, se alguém do antigo governo ligou para ele nas horas que se sucederam à prisão de Dantas, e para discutir o quê. Mas perguntas que podem levar à gagueira não são o forte de nossa imprensa. Antes de mais nada, caberia à imprensa tentar averiguar o que “resolveria tudo com facilidade” quer dizer.

Anúncios

3 Respostas to “Cinismo e conivência (2)”

  1. Reflexivo Says:

    Samurai, o desespero da Miriam (e de outros colegas da imprensa) é outro….

  2. Clipping sobre Gilmar Mendes e Daniel Dantas » In Resumo Says:

    […] bem lembrou o samurai em seu post Cinismo e conivência: Caberia à imprensa tentar averiguar o que “resolveria tudo com facilidade” quer […]

  3. João da Luz Says:

    Tangentópolis…um achado.
    E esse Banestado? Qdo será que estoura?

    Samurai, vc é uma fonte de fontes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: