The Rule of Law on North Talibania – ex 1

Um caso clássico do excepcionalismo americano via o conservador Sullivan:

Aidéticos não recebem visto para entrar nos EUA.

O delicioso da lista de paises listado pelo Sullivan é que a maioria é de nações amistosas aos EUA: Colômbia, Coréia do Sul, e o também ocupado Iraque; os “protegidos” Qatar, Oman, Arábia Saudita e Iemen; as Ilhas Salomão, Sudão, Russia e Armênia.

Anúncios

4 Respostas to “The Rule of Law on North Talibania – ex 1”

  1. Reflexivo Says:

    Samurai, o controle de doenças infecciosas é um direito de todas as nações. Estou errado? Por sinal, qualquer país pode negar, por qualquer motivo, a entrada de um cidadão estrangeiro, não? Sobretudo se é a nação que mais atrai imigrantes de outros países, não?

  2. Reflexivo Says:

    Agora, já que estamos nesse campo, você também poderia explicar porque os governos de esquerda criminalizavam o homossexualismo?? Essa é uma questão intrigante: porque governos que se proclamavam ateus e libertadores mandavam um sujeito para sete anos de campos de trabalho porque ele gostava de socialistas do mesmo sexo???

  3. samurainoutono Says:

    Lulu minha nega,

    desde quando você me viu defendendo governos de esquerda?
    Acho que nunca usei da palavra popular após democracia, nem defendi as necessidades do socialismo real, fui filiado a alguma marxçonaria etc.

    Como seguidor do filho de Mills e Bentham, deploro a hipocrisia de certa direita e rio das fantasias de certa esquerda.

  4. Reflexivo Says:

    Well said, pal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: