Vem aí o artigo 17

É possível que algum de vocês já tenha ouvido no artigo 17 das regulamentações da FIFA referentes ao processo de transferência de jogadores. Possível, mas pouco provável que conheça os detalhes. Mas pelo andar da carruagem, as manchetes imediatas à pós temporada não versarão sobre a Eurocopa, mas sobre este loophole dos agentes esportivos, uma força maior que os clubes na organização FIFA. Explicando numa frase, em certas situações, jogadores com mais de 28 anos podem sair do clube pagando apenas o restante do salário como passe. Isso quer dizer que Ronaldinho, Lampard e Mancini, para tratar citar apenas 3 dos nomes mais comentados do momento, estarão saindo a preço de banana (para jogadores desse quilate).

Lá no Regulations on the Status and Transfer of Players, página 5 está que:

Protected period: a period of three entire seasons or three years whichever comes first, following the entry into force of a contract, where such contract is concluded prior to the 28th birthday professional, or two entire seasons or two years, whichever first, following the entry into force of a contract, where such contract is concluded after the 28th birthday of the professional. 

E mais adiante, na página14, artigo 17, a janela:

Unilateral breach without just cause or sporting just cause after the protected period shall not result in sporting sanctions. Disciplinary measures may, however, be imposed outside the protected period for failure to give notice of termination within 15 days of the last official match of the season (including national cups) of the club with which the player is registered. The protected period starts again when, while renewing the contract, the duration of the previous contract is extended.

Isso já foi usado? Sim Matuzalém foi para o Zaragoza e o de Sanctis para o Sevilha através desse mecanismo. Mas dessa vez, parece que supercraques entrarão na história.

Ao contrário de uma Bosman, no entanto, essa janela tem um período bastante limitado: 15 dias após o final da temporada, o que provavelmente quer dizer que jogadores envolvidos na final da Champions League poderão estar nesse processo de hostile takeover.  Mas são só esses 15 dias: Heinze tentou usar o mecanismo fora do prazo para ir para o Liverpool e não conseguiu.

Se a Bosman permitiu que os clubes europeus enriquecessem seus elencos com jogadores de outros países, dando uma qualidade inédita aos campeonatos europeus, essa decisão transfere poder do clube para os jogadores, fazendo com que, concretamente, os jogadores experientes possam escolher aonde vão jogar. E que possam, para felicidade de seus agentes, receber o máximo que puderem.

Esperemos, pois, o movimento de Maio de 2008.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: